4 Razões para tomares L-Carnitina

0

Há uma vasta gama de suplementos que te podem ajudar a reduzir a gordura corporal e a ficar em forma para a estação do ano em que todos os corpos se revelam, o Verão, mas existem especificidades em cada um deles que deves ter em conta. A L-Carnitina, suplemento muito utilizado por atletas que praticam musculação, oferece uma série de benefícios que vão não só permitir perder o excesso de gordura acumulada, mas também utilizá-la a teu favor durante a prática de exercício físico.

Super Mais Ofertas Especiais? com o cupão GOSUPER, para além de 10% de desconto em toda a loja, vais receber estas ofertas imperdíveis:

Destacámos uma série de razões para que não restem dúvidas de que o suplemento de L-Carnitina é um bom aliado para qualquer desportista que pratique uma actividade de longa duração e de elevada intensidade.

A L-Carnitina é uma substância natural, produzida pelo corpo, através da Lisina, da Metionina, das Vitamina C, B3 e B6, bem como do Ferro. Este nutriente não é produzido pelo corpo em grandes quantidades, mas pode ser ingerido através de alguns alimentos (ainda que esteja presente em pequenas quantidades) – como a carne vermelha, leite, peixes, etc, – e da ingestão de suplementos que o contenham.
Normalmente os vegetarianos quase não consomem este nutriente, o que faz com que precisem de maiores quantidades de L-Carnitina em relação àqueles que ingerem proteínas animais.

1. Ajuda a promover a perda de gordura.

A l-carnitina tem, de facto, um papel na combustão das gorduras, pois é ela a responsável por transportar os ácidos gordos para as mitocôndrias das células onde é produzida a energia. O factor positivo é que essas gorduras transportadas são utilizadas e queimadas (devido ao fenómeno de beta-oxidação) em vez de serem armazenadas.

Dica

Combina L-Carnitina com os Ácidos Gordos Essenciais Ómega-3 para potenciar a perda de gordura.Para que a carnitina seja eficaz, necessitas de garantir níveis adequados de Ómega-3 no teu corpo.Os ácidos gordos essenciais ómega-3 entram na equação porque melhoram a saúde das células do teu corpo. As células são compostas por duas camadas de gordura ou lípidos, que irão incluir boas gorduras ou más gorduras, dependendo daquilo que comeres. Se as camadas adiposas das células forem constituidas por ómega-3, as células serão mais saudáveis e isso irá, também, torná-las mais sensíveis à insulina. O facto de isso acontecer permite ao teu corpo obter o máximo de energia de um suplemento de carnitina.

Para beneficiares dos efeitos máximos da carnitina, deverás tomar antes ómega-3.

Os ómega-3 aumentam a taxa metabólica através do aumento da actividade das células e da queima de gordura. A carnitina é o sistema de transporte para os ácidos gordos. Quanto menos carnitina tiveres no corpo, menor a quantidade de ácidos gordos nas tuas células, o que significa que não irás conseguir queimá-los para os converteres em energia. Pelo contrário, os ácidos gordos irão para um “depósito” e serão acumulados como gordura. Ao aumentar a quantidade de carnitina, a queima de gordura aumenta e estás a dar às células a chave certa para acelerar o metabolismo. Irás ter mais energia, sentir-te mais motivado/a e irás perder aquela gordura em excesso.Um estudo publicado, em 2011, na revista Annals of Nutrition and Metabolism foi realizado com indivíduos obesos e revelou que a combinação de l-carnitina, ómega-3 e polifenóis resultou em menores níveis de ácidos gordos e triglicerídeos no sangue. A l-carnitina pode, por isso, potenciar a acção do ómega-3 na redução do “mau colesterol”.

2. Auxilia na recuperação muscular.

Um estudo da Universidade de de Connecticut, dos EUA, publicado no Journal Strength Conditioning Research revelou que ingerir um suplemento que composto por L-Carnitina tartrato (uma variante da carnitina) melhora o consumo de oxigénio pelos tecidos musculares durante os exercícios de musculação e reduz ainda os marcadores da agressão muscular, causada pelos radicais livres, que surgem em maior quantidade depois do exercício físico intenso.Um estudo publicado no Journal of Physiology revelou que a l-carnitina muscular pode ser aumentada através da suplementação, a longo-prazo. Durante 6 meses, 14 desportistas ingeriram ou apenas 80gr de hidratos de carbono ou 80gr de hidratos de carbono + 2gr de l-carnitina tartrato, duas vezes ao dia.Não foi registado qualquer efeito passados 3 meses de suplementação dietética de l-carnitina com hidratos de carbono. A avaliação alterou-se passados 6 meses. A l-carnitina muscular aumentou em 21% nos voluntários que consumiram esse suplemento.Foi, também, observada uma menor utilização do glicogénio muscular, um aumento da combustão de gordura e menores concentrações de lactato após o exercício. Com base no estudo realizado, ao ingerires, pelo menos, 4gr de l-carnitina diariamente, durante 6 meses, vais poder queimar mais gordura durante o exercício físico e ter menos dores musculares, no final desse tempo. A actuação de um suplemento de carnitina no organismo pode ter um efeito mais tardio, de qualquer modo cada cada organismo reage de forma diferente. Os efeitos nunca são imediatos se não houver uma combinação de esforços (alimentação, treino e descanso regrados).

LÊ TAMBÉM: Dicas para acelerar a recuperação muscular

3. Aumenta os níveis de energia, resistência e desempenho.

As reservas de l-carnitina possibilitam que continues o treino numa altura em que os músculos esgotaram o glicogénio, atrasando a fadiga muscular. Associando este suplemento a uma dieta correcta, a gordura é gradualmente convertida em energia, sem risco de armazenamento. Como o corpo fabrica mais energia na presença de l-carnitina, durante o treino, a resistência aumenta e quanto mais treinares, mais músculo serás capaz de construir.

4. Evita o stress oxidativo.

 O stress oxidativo acontece quando existe um desequilíbrio entre a produção de radicais livres (prejudiciais ao organismo) e compostos biológicos capazes de os eliminar. Este desequilíbrio pode dar origem a problemas de sáude a longo prazo, como doenças cardiovasculares, diabetes, etc.

 Como tomar?

O processo de ingestão recomendado é: 1 grama no jejum, 1 grama no pré-treino, 1 grama no pós-treino e 1 grama antes de dormir.Ciclo de utilização: Toma este suplemento durante 8 a 12 semanas fazendo, pelo menos, uma pausa de 2 semanas.

LÊ TAMBÉM:

 

5 alimentos para os dias de treino de alta intensidade

Dicas para aumentar a intensidade dos treinos

7 erros que não deves cometer durante a dieta

Referências:

 Poliquin Group, Top 12 Reasons to use Carnitine, Dezembro 2011, adaptação da versão original.
Radler, U. et. al., A combination of (ω-3) polyunsaturated fatty acids, polyphenols and L-carnitine reduces the plasma lipid levels and increases the expression of genes involved in fatty acid oxidation in human peripheral blood mononuclear cells and HepG2 cells, Ann Nutr Metab. 2011 [*]

Wall, BT. et. al., Chronic oral ingestion of L-carnitine and carbohydrate increases muscle carnitine content and alters muscle fuel metabolism during exercise in humans, J Physiol. 2011 Feb 15;589(Pt 4):963-73 [*]

Sahlin, K., Boosting fat burning with carnitine: an old friend comes out from the shadow, J Physiol. 2011 Apr 1;589(Pt 7):1509-10 [*]
Marcos Sabino, L-carnitina | O que é? O que faz? Emagrece? Como tomar?, Junho 2013, adaptação da versão original

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here